terça-feira, 19 de outubro de 2010

Amamo-nos

Sei que me ama como sempre amastes...
Como se nunca tivéssemos definido, envelhecidos ou o tempo passado.
Sei que me amas como se nunca tivesse amado*, antes.
E contudo, tens me amado sempre.
Como se sempre tivesse amado...

Sei que te amo como amo o nosso amor...
Com a intensidade da poesia cantada de Vinícius.
Suave como um poema qualquer.
Mas não de um poeta qualquer...
Mas do poeta que ama! que ama a sua dama.

Sei que te amo como tu me amas!
E tu me amas como eu te amo!
E nos amamos como sempre amamos!
Amamos... amamos... amamos...

Amamo-nos!

*Sim, eu realmente quis escrever "amado". ;)

2 comentários:

Beatrice Monteiro. disse...

Maravilhoso.

LuAna disse...

:) até que enfim voltou!!
Lindo texto!!